terça-feira, 6 de dezembro de 2016

A busca da Santidade


Texto Base: Hebreus 12:14

Introdução:  O escritor de hebreus deixa claro que existe uma condição para que o homem tenha acesso ao Senhor, a santidade. No sentido mais simples dessa palavra, santidade quer dizer separar algo, ou seja, esse é o desejo de Deus que estejamos separados do mundo e consagrados tão somente a Ele.

Nesse processo três coisas são importantíssimas, jejum, bíblia e oração.  A busca pela santidade tem que ser a meta de todo crente. De fato não é uma tarefa fácil, requer muita busca e esforço, costumo dizer que é mais fácil sujar que limpar.  

E que fazer para alcançar a santificação:

1- Sincronização da terra com o céu

Quando existe uma simultaneidade na terra daquilo que acontece nos céus temos a invasão dos céus na terra. E quando os céus invadem a terra podemos ver aqui na terra aquilo que acontece nos céus.

Isto é exatamente o que Jesus quis dizer na oração do "Pai Nosso" quando expressou "venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu" (Mt 6:10).
Quando os céus invadem a terra, a glória de Deus pode ser vista no meio dos homens. A presença da glória de Deus significa pessoas sadias, curadas, libertas, prósperas, com paz e alegria.

Nos céus não existe pecado. O profeta Habacuque disse: "Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a opressão não podes contemplar" (Hc 1:10).

Deus não tolera o pecado. O pecado fecha as portas para os céus. Onde há pecado não há possibilidade de haver presença da glória de Deus. O pecado fecha as portas dos céus. O pecado impede que os céus invadam a terra. Onde há pecado as maravilhas de Deus não podem ser vistas. Porém se andarmos em santidade, integridade e pureza poderemos experimentar os céus na terra.

2- Fugir do mal e da aparência do mal

Há pessoas que acham que a melhor maneira de lutar nesta área é resistir este inimigo, mas o conselho bíblico é bem diferente. Não fala de enfrentar ou resistir, mas sim de fugir. Paulo, escrevendo a Timóteo, disse: “Foge também das paixões da mocidade”, 2 Tm 2.22. 

Quando José se encontrou em dificuldades de resistir os apelos da mulher de Potifar a melhor saída que ele encontrou foi correr! Ela não representava uma ameaça física a José; não podia violenta-lo...o único perigo que José viu foi em si mesmo, na sua carne e desejos. Mas não lidou com o problema de nenhuma outra forma a não ser fugir.

Fuja das ofertas do pecado e conserve-se em santidade ao Senhor. Além da benção presente, saiba que haverá um galardão e recompensa para aquele que vencer.


Conclusão: Nosso Deus é Deus que tem prazer em se relacionar conosco para nos abençoar, por tanto vamos lutar com todas as nossas forças para que nada interfira nesse relacionamento. É tempo de santidade.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Permaneça Firme - Final

Texto Base: II Reis 4:8-37
Introdução: Esse texto de II Reis 4:8-37 apresenta a história de uma mãe que em meio a dor, ao sofrimento, a perda a um grande problema, talvez o maior de toda sua vida, ela tomou algumas atitudes que são dignas de ser imitadas:
A segunda atitude: decidiu olhar pra Deus
Nosso Deus é solução para todas as coisas. Muita gente permanece na derrota porque nunca tira os olhos da dor, do sofrimento.
A bíblia diz que existe tempo para todo propósito debaixo do céu. (Eclesiastes 3:1-6). É incrível que Salomão faz uma lista de tempo, de períodos que podemos passar, mas a maioria das pessoas só conseguem focar no morrer, chorar, prantear, perder.
Não podemos eternizando magoa, dor, choro, perda, derrota. Deus pode reverter o tempo e circunstância. Ele pode tudo!
Quer vencer o problema? Deixe hoje mesmo de focar no problema e supervaloriza-lo e decida olhar pro Senhor.
Nossa decisão precisa ser sempre com a do salmista que declarou no Salmos 121:1-2
 A terceira atitude: decidiu encontrar a pessoa certa para se expor- Vs. 27,28.
 “Ao encontrar o homem de Deus no monte, ela se abraçou aos seus pés. Geazi veio para afastá-la, mas o homem de Deus lhe disse: “Deixe-a em paz! Ela está muito angustiada, mas o SENHOR nada me revelou e escondeu de mim a razão de sua angústia”. E disse a mulher: “Acaso eu te pedi um filho, meu senhor? Não te disse para não me dar falsas esperanças?”
Em todo trajeto ela sempre que alguém perguntou como estava ele respondeu: tudo bem, mas diante do profeta abriu o coração.
As vezes queremos resolver o problema fora de hora e acabamos falando com quem nada pode fazer. Existem pessoas e lugares que com capacitação suficiente para ajuda-lo. Tenho certeza que hoje Deus me trouxe aqui para te dar direção. Na verdade o próprio Deus está aqui e você pode dizer a Ele o que está acontecendo realmente. Com toda certeza hoje esse problema vai ter um fim.
A quarta atitude: decidiu confiar no profeta. Vs. 32 – 37.
“Quando Eliseu chegou à casa, lá estava o menino, morto, estendido na cama. Ele entrou, fechou a porta e orou ao SENHOR. Depois deitou-se sobre o menino, boca a boca, olhos com olhos, mãos com mãos. Enquanto se debruçava sobre ele, o corpo do menino foi se aquecendo. Eliseu levantou-se e começou a andar pelo quarto; depois subiu na cama e debruçou-se mais uma vez sobre ele. O menino espirrou sete vezes e abriu os olhos.  Eliseu chamou Geazi e o mandou chamar a sunamita. E ele obedeceu. Quando ela chegou, Eliseu disse: “Pegue seu filho”.  Ela entrou, prostrou-se a seus pés, curvando-se até o chão. Então pegou o filho e saiu”.
Conclusão: As circunstâncias gritam dizendo para tua alma que esse problema não tem jeito. Como o teu coração reage? Que sentimentos afloram?


Precisamos trazer sempre a nossa memória o que pode nos dar esperança. (Lamentações 3:21)