terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Gerando milagres!

Texto Base: Mateus 25: 14-30

Introdução: Essa parábola nos ensina lições preciosas entre elas aprendemos que a vida espiritual não pode ser tratada de qualquer jeito. Aquele que executa a obra de qualquer modo está longe de ser aprovado por Deus na sua tarefa. É fundamental nos importarmos com a expectativa que Deus tem a nosso respeito e agir em conformidade com o que Deus espera que eu realize.  Não podemos esquecer que se queremos ver as janelas do céu abertas sobre nós antes disso precisamos ser fiéis, se queremos colher abundantemente, temos que plantar com abundancia.

A verdade é que queremos receber os milagres, ver nossa família no caminho da prosperidade, mas na maioria das vezes nos importamos tão somente com isso, com as nossas expectativas, com os nossos desejos em relação a Deus.

A parábola dos Talentos nos apresenta duas atitudes que devemos tomar para que o milagre a benção do Senhor seja liberada sobre nós e nossa casa.

1) A Primeira atitude que você deve tomar para alcançar o milagre é NÃO DEIXAR PARA AMANHÃ O QUE SE PODE OU DEVE SER FEITO HOJE.

No versículo 16 o que recebeu 5 talentos saiu no mesmo instante para multiplicar os recursos que havia recebido. Ele sabia que para multiplicar o que o seu senhor havia colocado em suas mãos ele precisava de tempo. Na bíblia encontramos muitos versículos que reforçam que precisamos ser bons mordomos do tempo.
Efésios 5:16 “Remindo o tempo; porquanto os dias são maus”.
Salmos 90:12 “Ensina-nos a contar os nossos dias de tal maneira que alcancemos corações sábios”.

O tempo pode ser nosso aliado ou nosso inimigo, tudo depende de nós. É por isso que se Deus mandou você fazer algo, não deixe para o dia seguinte. Deus tem colocado a nossa frente muitas oportunidades para crescermos espiritualmente, financeiramente, precisamos tomar posse do sentido urgência em tudo o fazemos.

2) A segunda atitude que você deve tomar para alcançar o milagre é  NÃO SE DOBRAR DIANTE DOS DESAFIOS

Muitas pessoas são derrotadas antes mesmo de chegar no campo de batalha, olham para o tamanho do desafio, e não conseguem se motivar com o tamanho da recompensa.

O negligente deixa a sua deformação vencer a visão da sua conquista, e constantemente deixa o inimigo falar o que quiser, até mesmo concordando com a sua intimidação. O exército de Saul ao ouvir por 40 dias as ameaças de Golias se dobrou diante delas.

Davi apenas um adolescente na época não se dobrou as afrontas de Golias e dos filisteus e declarou: Golias tu vens contra nós com espadas e lanças, mas nós vamos contra ti em nome do Senhor dos exércitos. Resultado em um único dia Israel ganhou a batalha os despojos foram recolhidos e o território se multiplicou.

Conclusão: Enquanto os que receberam cinco e dois talentos saíram imediatamente e com coragem multiplicaram os recursos que o senhor havia colocado em suas mãos, o que recebeu um se escondeu atrás das desculpas e não produziu nada. Que Deus tenha misericórdia de nós e nos livre de ser como esse último, que ele nos livre de tratar a vida espiritual de qualquer jeito.


Este é o melhor tempo de sua vida, não se dobre diante das afrontas do inimigo, se abra para semear  e o milagre virá em tua direção e te alcançará.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Não desista!

Texto Base: João 16: 32-33

Introdução: Jesus reúne seus doze e mostra abertamente que um tempo estava se aproximando, um tempo em que Ele seria entregue a morte e consequentemente, os que o acompanhavam passariam por perseguições, tribulações, aflições. Sua intenção era alertar os discípulos para uma questão que normalmente ocorre em meio a este tempo: a perda do foco (ou dispersão).

Em meio as lutas, normalmente nos dispersamos, nos escondemos buscando uma falsa segurança. Jesus sabia que esta é uma das estratégias que o inimigo utiliza para deter o avanço dos escolhidos e procurou prevenir seus discípulos quanto a isto.

Considerando o nosso tempo, percebemos que esta estratégia continua sendo utilizada pelo adversário, ele impõe aflições na família, no trabalho, no ministério, no discipulado, pois sabe que desta forma, perdemos o foco da nossa missão.

As aflições existem e sempre existirão, mas em meio as aflições Jesus deixou bem claro que nele encontramos paz.  É possível enfrentar as lutas, sem perder o foco. Jesus venceu, e cumpriu integralmente sua missão. Na oração sacerdotal ele declarou: “Eu glorifiquei-te na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer”. (João 17:4). Em meio as aflições Jesus consumou a obra que veio fazer.

Não podemos permitir que as lutas, nos levem pra longe do propósito estabelecido por Deus. Diante das lutas precisamos lembrar que Jesus está conosco. 

Só passamos por aflições e não nos dispersamos quando:

1)  Quando confiamos inteiramente em Deus

Jesus enfrentou dor, sofrimento, cruz, e sem dúvida alguma o que não o deixou perder o foco, se dispersar foi a fé. Sua confiança não estava na multidão, em si mesmo e muito menos em seus doze, Jesus confiava inteiramente em Deus.

As vezes em meio as afrontas do inimigo nos dispersamos e fazemos isso por total falta de confiança em Deus.  Quem confia no Senhor é como os montes de Sião que não se abala, mas permanece firme para sempre.

Quando Deus chamou Josué Ele disse: Não tenha medo, esforça-te e tem bom ânimo por Eu sou contigo.  Nos sentirmos desamparados, não significa que estamos desamparados, não pra quem serve a Deus.

2) Quando temos uma visão de futuro

Quem olha somente para o hoje as vezes se decepciona com o que vê, mais quem olha pra frente, consegue ver sob a ótica do milagre, do sobrenatural. Quem tem a visão voltada para o futuro, tem a capacidade de  sentir no seu espírito a alegria de Deus.

Tem muita gente que ainda tem muito limite na fé, estão como que impedidos de olhar para o futuro. Não conseguem enxergar um palmo além do nariz. Nós cremos num Deus que projeta um amanhã de vitória, de prosperidade, de alegria, de paz, de saúde... “Tende bom animo eu venci o mundo”.

Nós cremos num Deus que tem um futuro glorioso preparado para mim e para você. Nós cremos num Deus que faz milagres!!! Em Provérbios 23:18 lemos:  Porque deveras haverá bom futuro; não será frustrada a tua esperança.

Conclusão: Em meio as lutas é tempo de lutar e não de se esconder. Precisamos lutar com confiança em Deus e com os olhos voltados para o futuro glorioso que Deus já reparou para nós!